Nuvem híbrida: quais são as expectativas para o futuro da TI

Autor: Telium Networks, 26/10/2020 às 10:18

Já falamos algumas vezes sobre a nuvem, falamos sobre o que compõe a nuvem híbrida, também no artigo como superar 7 desafios da migração para nuvem, sem contar no artigo qual a melhor opção para o backup da sua empresa, físico ou nuvem?, além de você poder conferir nosso serviço em nuvem aqui.

Essa maravilha da tecnologia tem sido a redenção daqueles preguiçosos demais para fazer backups regulares em mídias físicas e a facilidade na vida daqueles cuidadosos que sempre gastavam horas e horas fazendo seus backups periódicos.

No mundo empresarial, a nuvem significou uma redução significativa no custo tecnológico das empresas, que ao invés de precisarem investir em uma grande e robusta infraestrutura própria, pode contratar nossas soluções para realizar esse serviço de maneira mais eficiente e econômica.

Estamos em 2020 e provavelmente há pessoas que já se veem incapazes de levar suas rotinas normalmente sem o recurso da nuvem.

Como já explicamos antes, a nuvem, de maneira simplificada, é um conjunto de mega servidores remotos que armazenam os dados do usuário ou da empresa.

 

Nuvem pública x privada

Antes de entrarmos no principal tema deste texto, primeiro precisamos entender dois conceitos, nuvem pública e privada.

Os modelos de nuvem são na verdade modelos de contrato em relação a como a infraestrutura de servidores, dados, softwares será alocada para seus clientes.

No caso da nuvem pública, essa infraestrutura é partilhada entre os clientes, o que torna o modelo mais acessível, por ser mais barato e elástico.

A nuvem pública possibilita ao cliente escalar o serviço de acordo com o seu negócio evitando recursos insuficientes ou ociosos.

A nuvem privada, por outro lado, não é compartilhada, ou seja, toda infraestrutura, arquitetura de data center e manutenção é projetada e executada com a empresa contratante em mente.

Apesar dos sistemas serem parecidos e os benefícios similares, o modelo privado excede ao dar a empresa controle interno dos servidores e estrutura personalizada adaptada perfeitamente à cultura da empresa.

 

Nuvem híbrida

Agora que entendemos os modelos público e privado, fica fácil conceituar o que é a nuvem híbrida.

De maneira simples, o formato híbrido visa a trazer o melhor dos dois mundos, a versatilidade da rede pública com a segurança e integridade da rede privada.

Dessa forma, a empresa pode distribuir tarefas cruciais para o melhor modelo e otimizar seu funcionamento.

 

Qual o modelo ideal para a minha empresa?

A escolha do modelo de nuvem depende de dois fatores que envolvem a empresa:

Capacidade de investimento: o caixa da empresa deve estar sempre em mente na hora de tomar uma decisão sobre a infraestrutura de TI e nem sempre a opção de maior valor trará o melhor benefício naquele momento. A nuvem pública pode ser ideal para empresas que possuem um baixo volume, apresentando uma melhor relação entre custo e benefício. A utilização da nuvem híbrida, diferentemente das outras opções, se encaixa bem em empresas que tem um grande know-how de TI e sabem exatamente quais as necessidades de investimento.

Momento da empresa: o momento de desenvolvimento também conta na hora de optar pelo serviço ideal. Empresas jovens podem tirar mais vantagens da nuvem pública, pois ela possui grande capacidade de se adaptar e escalar com a empresa. Enquanto os outros modelos têm maior apelo com companhias já bem estruturadas.

O futuro da nuvem

A nuvem certamente é uma das maiores tendências de mercado e novas tecnologias estão constantemente em desenvolvimento. Atualmente, um dos maiores desafios é resolução da latência que existe devido à distância entre usuário e servidor. Conforme esses desafios vão sendo solucionados, novas oportunidades surgem.

E quem sabe qual opção pode estar disponível para você nos próximos anos.

Nuvem de tags