Infraestrutura de TI e o seu gerenciamento.

Autor: Telium Networks, 29/01/2021 às 12:00

Por trás de toda grande empresa existe uma grande infraestrutura de TI.

E por trás de toda grande infraestrutura de TI existe ema grande equipe de gerenciamento.

Parafrasear o ditado popular não é exagerar a importância da infraestrutura de TI, ao contrário, é dar o devido reconhecimento a importância que ela desempenha dentro de uma companhia.

Evidência dessa importância está nas cifras que as maiores empresas do mundo direcionam à tecnologia da informação.

Por exemplo, no ano de 2018 a empresa Amazon teve o maior investimento no setor com US$ 13,6 bilhões, seguida por Google e Walmart com US$ 12 bilhões cada.

A pesquisa da IDC que revelou esses dados ainda apontou que o investimento em TI das 4800 empresas acompanhadas superou os US$ 1 trilhão em 2018.

A justificativa para que essas empresas direcionem valores tão grandes para seu setor de tecnologia é bem simples, eficiência.

O que é a infraestrutura de TI?

A infraestrutura de TI é o conjunto de componentes necessários para executar as operações de TI da empresa. Ela é composta tanto pelos hardwares (equipamentos físicos) quanto softwares (Programas de computar) e os componentes de rede que interligam sistemas internos e externos.

Os hardwares incluem servidores, datacenters, computadores, roteadores e qualquer outro equipamento físico utilizado, incluindo equipamentos de resfriamento e manutenção de energia.

Enquanto os softwares incluem todas as aplicações utilizadas pela empresa, incluindo o sistema operacional dos servidores, comumente montados em Linux.

Tipos de infraestrutura

As infraestruturas não são limitadas a um tipo específico e existem algumas opções no mercado que interessam e desempenham melhor seu papel para diferentes tipos de negócio.

Podemos dividir tipos de infraestrutura de TI em:

  • Tradicional – estrutura física abrigada e gerenciada pela própria empresa, é mais cara e exige espaço e alimentação de energia adequados, além de extensos protocolos de segurança de integridade do equipamento;
  • Nuvem – apesar de ser possível criar uma infra em nuvem com recursos da própria empresa, comumente existe a contratação de uma empresa terceirizada que disponibiliza os equipamentos em localidade remota e a equipe especializada para gerenciar;
  • Híbridas – em alguns casos há a necessidade de que a empresa opere em ambos os serviços, tendo algumas atividades críticas executadas internamente e outras mantidas nos servidores em nuvem;
  • Hiperconvergente – uma abordagem mais moderna que utiliza virtualização e armazenamento e redes definidos por softwares gerenciados a partir de um hipervisor que isola o sistema operacional e o recurso das máquinas virtuais. Esse conceito permite trabalhar com armazenamento e computação definidos por software no mesmo pacote possibilitando aceitar cargas de trabalho mais modernas e arquiteturas escaláveis em hardwares padrão do setor.

Gerenciamento

Por ser um setor com uma grande diversidade de serviços a infraestrutura conta com diversos tipos de gerenciamento, divididos em:

  • Gerenciamento de SO – supervisiona os ambientes que executam o mesmo sistema operacional, fornecendo patches e controle sobre os conteúdos;
  • Gerenciamento de nuvem – administra praticamente tudo que está em execução na nuvem, como serviços, aplicações, dados e usuários;
  • Gerenciamento de virtualização – fornece a interface entre ambientes virtuais e hardware físico para facilitar a administração de recursos;
  • Gerenciamento de operações de TI – responsável pela otimização de processos repetitivos;
  • Gerenciamento de configuração – responsáveis por manter a infraestrutura em estado consistente;
  • Gerenciamento de riscos – avalia riscos e falhar; e propõe medidas para saná-los ou minimizá-los.

Qual serviço utilizar?

A TELIUM possui uma equipe especializada e pronta para avaliar a fundo suas necessidades e a solução ideal para o seu negócio.

Entre em contato com a gente e saiba qual a opção ideal para você!

Nuvem de tags