Estou sendo observado?

Autor: Telium Networks, 13/05/2022 às 11:00
Estou sendo observado?

Ser observado por alguém é algo que deixa qualquer um desconfortável na maioria das situações. Até mesmo nas atividades mais triviais, descobrir que tem alguém te observando pode ser extremamente desagradável.

O valor da privacidade é algo que gera amplas discussões, especialmente em uma época em que muito de nossas vidas está contido em nossos smartphones e computadores, equipamentos que possuem suas vulnerabilidades.

Por isso, saber como, quando e o que fazer é algo que pode ser extremamente importante para muita gente e se você é alguém que preza pela sua privacidade, este artigo pode ser do seu interesse.

 

Estou sendo observado?

A resposta curta é.… sim, você está sendo constantemente observado. Praticamente tudo que está conectado à internet está transmitindo informações sobre o que você faz, os links que clica, as imagens que vê, as músicas que ouve e muito mais.

É por meio dessa coleta de dados que os algoritmos das plataformas digitais “entendem” que você clicou em um anúncio de sapatos e por isso você deve querer mais, o que faz com que eles bombardeiem suas redes com anúncios similares. Irritante, não?

Por outro lado, essa coleta de dados é feita de forma massiva e indiscriminada, logo, mesmo que suas informações estejam nessa massa de dados, é altamente improvável que alguém possa separar seus dados especificamente.

 

Quem está me observando?

Outro cerne da questão de privacidade é sobre quem tem acesso aos seus dados e quais dados.

Para empresas que seguem a Lei, é possível saber exatamente o que eles estão utilizando de informações e alterar sua autorização sobre elas a qualquer momento.

A Apple, por exemplo, disponibiliza uma opção em seus smartphones que faz com que os apps não possam mais te rastrear, tendência que deve ser seguida pelos concorrentes.

Para empresas que não seguem a Lei, a LGPD está em vigor e irregularidades podem resultar em multas e sanções pesadas, além de forçar a empresa descartar informações coletadas de forma ilícita.

Na maioria dos casos generalizados de coleta de dados, você terá essas duas opções e em caso de dúvidas, uma consulta legal pode ajudar a esclarecer o que podem ou não fazer com as suas informações e seu direito sobre elas.

O que nos resta agora, são os ataques direcionados.

 

Estão invadindo meu computador?

Enquanto os casos acima são incômodos, o que realmente assusta a maioria das pessoas é alguém intencionalmente invadir seus equipamentos, buscando informações específicas e pessoais.

Nesse caso, é importante saber como detectar esse tipo de invasão e como agir para evitar que suas informações sejam roubadas.

 

Como saber estão invadindo meu computador ou smartphone?

Geralmente essas invasões são bem silenciosas e não demonstram sinais claros na sua rotina diária. No entanto, há alguns sinais de alerta que podem indicar que algo está errado:

·        Senhas que param de funcionar;

·        Mudanças de configuração sem que você as tenha feito;

·        Programas que param de funcionar;

·        Arquivos com conteúdo (ou nome) trocado;

·        Problemas de conexão e/ou lentidão com a internet;

·        Barras adicionais no navegador da internet (Baidu, por exemplo);

·        Excesso de pop-ups de publicidade;

·        Disparo de mensagens automáticas do seu e-mail;

·        Arquivos que executam sozinhos.

 

Como agir?

Se você está percebendo alguns desses sinais, a primeira atitude é passar um anti-malware e antivírus para verificar se há algum arquivo estranho no seu computador ou smartphone.

Caso algo seja detectado, faça a remoção e realize uma nova rotina de testes para garantir que o programa suspeito foi eliminado.

Se o arquivo retornar de forma insistente ou se, mesmo após a remoção, você se sentir inseguro, o ideal é formatar máquina no caso de computadores ou fazer o reset total do smartphone, de volta para as configurações de fábrica. Claro, não se esqueça de fazer backup das cosias importantes.

Após eliminar a ameaça, altere todas as suas senhas e entre em contato com pessoas que podem ter recebido mensagens enviadas do seu e-mail, whatsapp ou qualquer outro aplicativo de comunicação.

 

 

Nuvem de tags