Cloud Computing – Saas vs. On-Premisses

Autor: Telium Networks, 18/02/2021 às 11:00

A massificação da computação em nuvem trouxe várias novidades para o mercado. A possibilidade de ter seus serviços, arquivos e programas disponíveis precisando apenas de uma simples conexão com a internet é incrivelmente atrativa!

As vantagens da opção em nuvem são tantas que algumas empresas tam uma grande fatia da sua infraestrutura de TI totalmente terceirizada com empresas especializadas que fornecem o serviço em nuvem.

Neste ponto, é comum que a pergunta surja sobre qual formato é realmente MELHOR.

Com falamos, as vantagens da nuvem são várias e extremamente atrativas, mas isso não significa que não existem diversas vantagens em outras opções.

E é nesta encruzilhada que está a discussão sobre as vantagens do Saas e do On-premisses para a distribuição de softwares. Entenda.

Saas

Sigla para “Software as a service” funciona como um sistema de assinaturas para softwares, em que o cliente irá pagar uma taxa periódica pelo acesso à ferramenta, geralmente mensal ou anual.

Feita a assinatura, a empresa irá disponibilizar o acesso ao software através de uma estrutura computacional externa com acesso através da internet. Basicamente, um acesso a um produto via nuvem.

On Premisse

Do outro lado temos o formato “On Premisse”, que é o modelo tradicional mais conhecido. Neste formato, o cliente irá adquirir a licença para o uso do software da empresa.

O custo inicial da aquisição do Software On Premisse geralmente é bem mais elevado do que a mensalidade do Saas, porém, é feito apenas uma vez, com a aquisição da licença sendo permanente.

Outro detalhe importante é que a infraestrutura necessária para a operação do software é inteiramente de responsabilidade do cliente.

Saas ou On Premisses, qual é melhor?

Para entender qual a melhor opção para você, vamos analisar as principais características de cada um:

Saas

  • Estrutura externa com possibilidade de aumento de recursos sob demanda;
  • Hardware externo administrado por uma empresa especializada;
  • Estabilidade garantida em SLA (Service Level Agreement);
  • Custo fixo periódico incluído com manutenção, suporte técnico, instalação, atualizações, segurança e infraestrutura;
  • Controle de acesso da empresa contratada;
  • Segurança especializada com altos investimentos da empresa em questão;
  • Pouca ou nenhuma possibilidade de customização;
  • Grande facilidade de escalabilidade.

On Premisses

  • Necessita de infraestrutura interna, assim como todo processo de instalação e equipe de operação é de propriedade da própria empresa, que deverá arcar com os custos;
  • Hardware interno e próprio que deverá ser adquirido de acordo com as necessidades;
  • Estabilidade dependente da infraestrutura e da equipe de TI da própria empresa;
  • Custo inicial altamente elevado devido a necessidade de aquisição de softwares e hardwares;
  • Possui uma maior variabilidade da segurança que pode ser altamente especializada, porém, gera custos;
  • Customização facilitada às necessidades da empresa;
  • Escalabilidade é possível, no entanto, é mais cara, pois necessita da aquisição de equipamento e demorada pois há o período de instalações.

Qual serviço escolher?

O modelo Saas apresenta uma série de vantagens sobre o on Premisses, além de uma grande facilidade de aquisição, trazendo consigo o know-how e expertise da empresa contratada.

Há, porém, alguns pontos em que a empresa deve abrir, como o controle e customização do serviço, uma vez que deverá se sujeitar às possibilidades fornecidas pela fornecedora.

O on Premisses utiliza esse ponto como sua maior vantagem, ao entregar quase todo o controle sobre o serviço para a empresa, em troca de um custo bem mais elevado, é claro.

A escolha fica por conta das necessidades de cada negócio e deverá ser avaliada individualmente.

 

 

 

 

 

Nuvem de tags